Dependência de crack.. e aí?

Essas são as perguntas mais frequentes de um (a) codependente...
como  lidar ? oque dizer?  oque eu posso fazer?
E mesmo sabendo a resposta vem aí: "mas tenho dó”, “acredito nele (a)”, “ele (a) não vai mais fazer”... e  por aí vão as inúmeras 'desculpas'.
É muito difícil lidar com um dependente químico, principalmente usuário de crack, que é a droga mais destrutiva que temos hoje.
Eles têm um poder altíssimo de manipulação, conseguem fazer com que acreditem que será a última pedra, que é uma despedida e que não voltarão a usar novamente... até a próxima .. e aí vêm outras desculpas, outras manipulações.
E por que ,  mesmo com tanta informação , grupos, ajudas , conselhos... as pessoas na codependência caem nessas 'histórias ' e se deixam manipular?
Pois é, o amor, a superproteção e a dificuldade em aceitar os fatos como são, impedem as famílias, amigos, etc... a agirem como deve ser a serem mais duros e tomar as providências necessárias.
Esse tem sido um grande problema na recuperação de dependentes, "passar a mão na cabeça" não ajuda, ao contrário, estimula o dependente a manipular ainda mais, a se sentir mais seguro para 'aprontar’, por que ele sabe que pode fazer tudo que quando voltar vai ser sempre igual, ele faz um drama, chora, pede perdão e bla, bla bla .. E Puff... Tudo se resolve... até o dia seguinte onde começa tudo novamente.
Complicado sim, quem já passou por isso sabe o quanto é dificil, mas se as pessoas conseguissem ser um pouco mais duras, pensar mais e sentir menos, tentar agir com o raciocínio, seria melhor.
O dependente precisa de pulso firme precisa ver que se ele escolheu essa "vida" ele tem que enfrentar  as consequências.
E o codependente precisa entender que não tem culpa, que não foi por que falou alto, por que gritou ou por que não quis comprar isso ou aquilo, que levou ele a buscar a droga, a culpa é única e exclusiva dele.
Mas vou largar mão?? abandonar??  Não! Só parar de 'achar bonito e comovente aquele choro de “Arrependimento”, por que é tudo cena, sim... É duro acreditar nisso, mas é assim que acontece, cenas, teatrinhos, que até mesmo eles acabam por acreditar que sofrem tanto q sentem tanto, mas a verdade é, que enquanto usuários, enquanto drogados, eles são desprovidos de sentimentos, só pensam em si naquele momento e no seu próprio prazer em usar a droga.   ‘
Não é por mal, não que seja uma pessoa ruim. Não , mas o crack domina , é como um demônio, e o usuário transforma-se... É uma doença e tem q ser tratada como tal.
Então oque fazer??? Difícil, por que primeiro o dependente precisa querer sair, querer se libertar..
E isso em usuários de crack em especial é muito difícil acontecer...
Eu hoje vejo duas saídas, a melhor de todas, sempre. É Deus. É orar, pedir. Ter fé.. Mas o dependente também tem q fazer a sua parte, tem que buscar também pra que Deus possa agir em sua vida.
E quando não tem acordo, sou a favor da internação involuntária (a força) e reclusão de no mínimo seis meses com tratamento psicológico e espiritual.
Sempre lembrando que pra Deus tudo é possível e que tem sim, como mudar essa história, mudar de vida e reencontrar a liberdade e felicidade...  Um luta grande, mas que da pra vencer sim.




Amanda Thais Melges Barlette

Comentários

  1. Nossa, sou su fã, porque cada post seu me faz lembrar algum momento da minha codependência.
    Promessas, choros, manipulações, desculpas, isso tudo fez parte da minha vida também, infelizmente, na época, eu não sabia o que era ser uma codependente e cegamente me tornei uma, dessa mesma forma que você descreveu, com medo de ser ativa, mais enérgica, com o pulso firme, me culpando por cada vez que ele fugia de uma clínica...
    Parabéns pelo blog, é maravilhoso poder compartilhar situações smelhantes.
    Abço.

    ResponderExcluir
  2. Olá, a primeira vez que visito seu blog, gostei muito do seu post, era exatamente assim que eu agia, sou uma co dependente do meu marido e sua droga de preferencia era o crack, errei muito mas com a ajuda de Deus e do NAR ANOM estou aprendendo como agir!

    ResponderExcluir
  3. TUDO QUE VC ESCREVEU É VERDADDE COMO O DEPENDENTE QUER NOS MANIPULAR, ENGANAR ESSA MALDITA DROGA TRANSFORMA AS PESSOAS .
    MEU FILHO É UM DEPENDENTE NUNCA PENSEI QUE ISSO ACONTECERIA COM ELE . ACONTECEU E ESTA DIFICIL DE ACHAR A SAIDA.NÃO CONFIO MAIS NELE POIS LEVO ELE PARA VIAJAR E ELE ROUBA PESSOAS AMIGAS É MUITO CHATO AS VEZES DESANIMO ESTOU SEMPRE COM MEDO QUE ELE ROUBE QUEM VAI NA MINHA CASA ETC...

    ResponderExcluir
  4. o seu post disse tudo..convivo com isso quase que sempre...não aguento mais as desculpas que me meu mariso me dar,ele foge quase q sempre..e me promete que não vai mais fazer isso...juro eu não sei mais oq fazer amo ele,e sinto muita tristeza sabendo que ele ta se destruindo.eu top precisando muito de ajuda.to muito cansada.
    desculpa op meu desabafo.

    ResponderExcluir
  5. È,,, realmente ñ e facil..da vontade de desistir ..mas geralmente tbm ñ temos coragem pra isso..pq amamos ...pq temos medo de ñ estar perto ... mas quero animar vcs... TEM JEITO! dificil mas tem...
    internação, Caps , NA .... e DEUS ! infalivel esse..meu marido só conseguiu se manter limpmo depois de sair da 3 internação pq buscou a Deus com todas as forças..se apegou ..se envolveu e dedicou seu tempo livre ... pensem nisso.. tenham fé ! essa história pode ser mudada..é só eles quererem neh !!!

    olha..se quiserem trocar uma ideia..desabafar..conversar..pode add no msn tamojuntos2@hotmail.com estarei de braços abertos!!!

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Como dependente química eu me reconheci em cada palavra que vc escreveu.
    è por aí mesmo, só fui tomando consciência quando
    percebi que meu marido já não passava a mão na minha cabeça, aí fui percebendo a necessidade de reagir e procurar ajuda.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas